Resumo
 
A dedicação apresentada tem escopo organizada segundo os próprios textos do capítulo treze(13), em seu momento arcano, mas, com a descrição revelada do personagem cujo nome é “Jesus”, um Judeu que mudou á História. Os textos escriturísticos proferido por Ele, trata exatamente dos mistérios dos Céus. Nota-se que o 1° Mistério do reino dos céus: P. do Semeador; 2° P. do Trigo e Joio; 3° P. Grão de mostarda; 4° P. do Fermento; 5° P. do Tesouro Escondido; 6° P. Pérola de Grande Valor; 7° P. da Rede; 8° P. do Pai de família.
 
Introdução
 
Segundo CRISTO (MATEUS, p.1556) trata de uma comparação veemente da vida secular a qual os comissionados tinham como prática de outrora. A arte da pesca, os chamados pelo Filho de Deus, tinham uma familiaridade incrível com a pesca e conhecimento profundo da ferramenta de Pesca, “rede”. Ao sabedor do assunto logo depreende o significado. O assunto tem como despertamento do Juízo Justo tal qual ocorrerá, querendo a humanidade ou não, mas, acontecerá o Julgamento com Justiça.
 
Parábola da Rede
 
“E em que isso difere da parábola do joio? Pois lá também um é salvo e o outro perece; mas lá, por ter escolhido doutrinas ímpias; e os antes desta novamente, por não terem dado atenção às Suas palavras, mas estes por maldade da vida; quem são os mais miseráveis de todos, tendo obtido Seu conhecimento e, sendo pegos, mas nem por isso susceptíveis de serem salvos.” (JOÃO CRISÓSTOMO)
“Igualmente, o Reino dos céus é semelhante a uma rede lançada ao mar e que apanha toda qualidade de peixes. E, estando cheia, a puxam para a praia e, assentando-se, apanham para os cestos os bons; os ruins, porém, lançam fora. ” (JESUS CRISTO)
A explicação da Parábola
“Assim, será na consumação dos séculos: virão os anjos e separarão os maus dentre os justos. E, lança-los-ão na fornalha de fogo; ali, haverá pranto e ranger de dentes.” (JESUS CRISTO)
 
Parábola Do Servo impiedoso
 
A Parábola do Credor Incompassivo (também conhecida como Servo Ingrato, Servo Impiedoso, Servo Incompassivo ou Servo Mau) é uma Parábola de Jesus que aparece em apenas um dos evangelhos canônicos do Novo Testamento. O foco desta parábola que é encontrada em MATEUS, 18:23-35 é o perdão. É dado o exemplo de um rei que foi piedoso com seu servo, e este servo não mostrou piedade com seu conservo, fazendo indignarem-se outro Conservo e o rei. Dívidas de dez mil Talentos. Gr. Talenton. O servo alcançou perdão do rei, mas, não agiu do mesmo modo com o conservo. Este, conservo pediu compaixão, o perdoado não mostrou piedade e sim, ganância. (MATEUS,18:23-35) “Moeda antiga da Grécia e de Roma. Antiga medida de peso greco-romano. Um talento corresponde a 6.000 Denários. 1 denário equivalia-se a um dia de trabalho. Um talento equivalia aproximadamente 20 anos de trabalho de uma pessoa comum. (WIKIPÉDIA 2017)”
 
Considerações Finais
 
Através da elaboração desta apresentação, afim, de despertar imediatamente salvação para que a decadência espiritual saia por completo da vida assim tomada por essa força nebulosa e restrita.
“E, disse-lhes Jesus, Entendestes todas estas coisas?” (MATEUS, 13:51)
 
E-REFERÊNCIAS
 
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/9/9f/Teachings_of_Jesus_4_of_40._parable_of_the_dragnet._Jan_Luyken_etching._Bowyer_Bible.gif?download
https://www.youtube.com/watch?v=MFEy8c3spdw
https://www.youtube.com/watch?v=W-OnowpDWNg
https://pt.wikipedia.org/wiki/Par%C3%A1bola_da_Rede
https://pt.wikipedia.org/wiki/Par%C3%A1bola_do_Credor_Incompassivo
https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/3/3b/Fra_Angelico_009.jpg
 
 
 
Bíblia de Estudo DAKE, Corrigida, Ed.1995, p.1556; 1566-..67