IGREJA

Arrebatamento é real

 
IGREJA — ARREBATAMENTO/ 6 SEXTA PARTE
TRIBUNAL DE CRISTO
 
(2 CORÍNTIOS 2:10)
Professor Bíblico: Wellington Alves
Campos/RJ 2018
 

IGREJA/RESUMO

IGREJA…Tribunal de Cristo/ A grande necessidade que os seguidores de Cristo precisa é atentar para não ser equivocado e, se tornar presas de falácias propagada no mundo. Com a orientação bíblica tornará o homem e mulher conhecedores do futuro e despertará a uma decisão definitiva. Realmente, os sinais descrevem as exposições dos antigos que não tiveram medo de declarar diante do público sobre o Tribunal de Cristo. Segundo a Bíblia só serão levados ao Tribunal de Cristo os que participarão do Arrebatamento.


INTRODUÇÃO
A motivação da construção do assunto é Fundamental para despertamento da seriedade com Deus. O tempo atual mostra o cumprimento dos presságios proféticos dos profetas e profetisas do Senhor. É evidente o retorno de Cristo com propósito de Tomar a Igreja Lavada e remida no Sangue do Cordeiro. A programação deste exemplar exposto é proporcionar mais conhecimento sobre o Arrebatamento e, após Arrebatamento. Devido á ocorrência do arrebatamento, logo será presenciado pelos salvos o tribunal de Cristo. O julgamento justo de Deus para com os Salvos.


DESENVOLVIMENTO

TRIBUNAL “Tribunal é um órgão público que tem como objetivo a resolução de ¨¨¨¨litígios¨¨¨¨([Jurídico] Conflito de interesses judiciais estabelecido por meio da contestação da demanda (solicitação). Estes órgãos são os principais meios de resolver disputas e se pressupõe que qualquer pessoa pode expor suas reivindicações perante um tribunal. Da mesma forma, os acusados de cometer atos ilegais tem a possibilidade de poder defender-se”.

TRIBUNA DE CRISTO      “Porque importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo,

    para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo” (2 Co 5.10).

   Segunda epístola do Apostolo Paulo aos Coríntios está escrito sobre um tribunal e, julgamento que ainda virá. O texto afirma que “todos nós” compareceremos diante do tribunal de Cristo.

   O apóstolo Paulo inclui a si mesmo ao usar o plural, nós. Logo, esse texto parece estar em contradição com João 5.24, “Em verdade, em verdade vos digo: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna, não entra em juízo, mas passou da morte para a vida”.                                                                      Ora, esses textos serão contraditórias apenas se não levarmos em consideração que haverá diversos julgamentos futuros. Em sua carta aos coríntios, Paulo está mencionando um julgamento bem diferente daquele a que Jesus se refere no Evangelho Segundo João.  Nós cristãos também teremos de prestar contas diante de um tribunal. Mas neste estará em julgamento apenas nosso galardão e não a sentença por nossos pecados.   ossa culpa foi expiada pelo sangue do  , que Ele derramou na cruz do Calvário, onde pagou por toda a nossa culpa de uma vez por todas! “Porque, com uma única oferta, aperfeiçoou para sempre quantos estão sendo santificados… Também de nenhum modo me lembrarei dos seus pecados e das suas iniqüidades para sempre” (Hb 10.14,17). Em Colossenses 2.13-15, a Bíblia afirma que o Senhor rasgou o escrito de dívida que era contra nós e que Ele triunfou sobre o pecado e a morte.

“importa que todos nós compareçamos perante o tribunal de Cristo, para que cada um receba segundo o bem ou o mal que tiver feito por meio do corpo”. Portanto, nossas obras estarão em julgamento, ou seja, o que fizemos ou deixamos de fazer com os dons e talentos que nos foram confiados – depois de salvos. Que fruto produzimos, que semente plantamos? Essas coisas serão reveladas no Tribunal de Cristo e condicionarão o que receberemos como recompensa. Um cristão deve produzir fruto e não contentar-se apenas com sua própria salvação. Deve servir com boas obras para alegrar seu Senhor. Essa é nossa tarefa: “Pois somos feitura dele, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas” (Ef 2.10). 
 “Mas tu, por que julgas teu irmão? Ou tu, também, por que desprezas teu irmão? Pois todos havemos de comparecer ante o tribunal de Cristo”. Romanos 14:10.
   O QUE SÃO BOAS OBRAS?
  São aqueles atos e palavras que contribuem para a glorificação do nome de Deus: “Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” (MATEUS, 5.16).
  O malfeitor na cruz não tinha nenhuma oportunidade de fazer o bem, apenas sua confissão: “Nós, na verdade, com justiça, …recebemos o castigo que os nossos atos merecem; mas este nenhum mal fez” (LUCAS, 23.41). Essa foi uma boa obra, porque glorificou o nome de Jesus. Você tem o dom de falar? Então não fique falando superficialidades, mas proclame o Senhor ressuscitado! Você tem o dom de escrever? Então não escreva extensos tratados de filosofia – que tão, pouco proveito trazem, mas escreva de seu Senhor! Você tem o dom de contribuir? Então não jogue fora seu dinheiro em caça-níqueis ou jogos de azar, mas use-o para Deus! Você tem o dom de servir? Então não sirva organizações seculares – “deixe os mortos sepultar seus mortos” –, sirva ao Senhor. Você tem mãos habilidosas? Então não construa uma casa sobre a areia, mas na rocha, que é Jesus!

    AS MÁS OBRAS?

 

  “Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo”. 1 Coríntios 3:11-15 “Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo”
  
  ILUSTRAÇÃO- A OBRA DO HOMEM, MATERIAIS
  Falsas doutrinas, conduta com relação aos outros, inveja, contendas, dissensões, intolerância, ambição pessoal, amor ao elogio, orgulho
 ( dois tipos de orgulho: 1- Maligno e 2- benigno) da , orgulho dos talentos.
——–MADEIRA, FENO E PALHA———-93% “Serão queimados na prova de fogo e nenhum galardão será dado.”
Amor a Deus, Amor aos homens
——-OURO, PRATA, PEDRAS PRECIOSAS————7% “Resistirão á prova de fogo e receberão galardão”

  RESENHA

  O tribunal de Cristo Jugará as Obras dos Fies e, caso ocorra em alguém não receber galardão não implica que será condenada a morte Eterna e sim independentes dessas obras se o individuo estiver no Tribunal de Cristo denota que passou pelo arrebatamento. Pois, o Julgamento será em algum Lugar do Céu. Mas, Tenhamos a consciência em fazer nossa parte. O seguidor de Jesus precisa aderir as obras de ouro, prata e pedras preciosas para, então, receber os prêmios provindos do próprio Cristo. Hoje mesmo você que deparar com este estudo, pense em mudança de vida para receber de Deus, porém, caro leitor e participante desse estudo, estiver em comunhão aplicando as obras Boas, continue assim e, possivelmente procure se aperfeiçoar cada vez mais na Presença de Deus.
IGREJA — IGREJA — IGREJA — IGREJA — IGREJA — IGREJA — IGREJA —IGREJA — IGREJA — DESPERTA

REFERÊNCIAS

IGREJA https://conceitos.com/tribunal/ Acessado em 2018.
IGREJA https://www.dicio.com.br/litigio/ Acessado em 2018.
IGREJA https://drive.google.com/drive/my-drive   Acessado em 2018.
. Bíblia de Estudo, DAKE, ed.1995, pg.1817, 1827, 1856-1857 Ver. Atualizada e Corrigida
. Pastor: ALVES, WELLINGTON
. Organizador: Wellinhgton Alves
. Tempo: 09:00h de Pesquisa
. Data 02/07/2018 (DOMINGO)

copyright  ©  2014-2018  –  Pastor Wellington Alves  –  todos os direitos reservados

Orador Wellington Alves
IGREJA --- TRIBUNAL DE CRISTO/ ARREBATAMENTO DA IGREJA 1

Tribunal de Cristo

Editor's Rating:
5